Estelionatário usava nome de igreja e história falsa de criança na fila do transplante para vender rifa. Golpe foi aplicado em Ipanema, Simonésia e Caratinga

Você está aqui:
Go to Top